Um plano ambicioso de um país para ensinar a alguém os fundamentos da IA

A Nvidia criou a primeira demonstração de videogame usando gráficos gerados pela AI
1 de Fevereiro de 2019
José Roberto Madureira Junior
publicado por José Roberto Madureira Junior, 4 de Fevereiro de 2019
Consultor na área de Tecnologia da Informação. Pesquisador em Inteligência Artificial e professor de cursos técnicos e tecnológicos no Centro Paulo Souza.
Na era das superpotências de IA, a Finlândia não é páreo para os EUA e a China. Assim, o país escandinavo está tomando um rumo diferente. Ele embarcou em um desafio ambicioso para ensinar os fundamentos da IA a 1% de sua população, ou 55.000 pessoas. O esquema é parte de um esforço maior para estabelecer a Finlândia como líder na aplicação e uso da tecnologia.